noticia
16/10/2019 - 12:58
Tamanho da Fonte
 
 
O juiz Flávio Miraglia, da Segunda Vara Criminal de Cuiabá, designou para o dia 5 de setembro audiência de instrução em processo que pode determi

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Juiz marca audiência contra dupla acusada de matar empresário suspeito de sonegar R$ 140 milhões
O juiz Flávio Miraglia, da Segunda Vara Criminal de Cuiabá, designou para o dia 5 de setembro audiência de instrução em processo que pode determinar júri popular contra Dayane Pereira Pimenta e Adão Joasir Fontoura, acusados pela morte do empresário Wagner Florêncio, suposto líder de um esquema de sonegação em Mato Grosso.
 
Leia também 
Victório Galli precisa devolver R$ 18 mil gastos em campanha eleitoral


Wagner foi morto em fevereiro com cinco tiros dentro de um carro, modelo Renault Sandero branco, no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá. Ele era considerado líder de um esquema desbaratado pela Operação Crédito Podre. Investigações apuram se o crime se enquadra na modalidade queima de arquivo.
 
Após a audiência, Miraglia decidirá se há fundamento para sentença de pronúncia. Caso seja procedente, decisão levará os acusados a júri popular no fórum de Cuiabá.
 
A operação Crédito Podre foi deflagrada pela Polícia Judiciária Civil. Segundo investigações, no mínimo vinte empresas fantasmas ou de fachadas teriam sido utilizadas no esquema que teria sonegado mais de R$ 140 milhões do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Estado.

 
A denúncia oferecida pelo Ministério Público contra os investigados na Operação Crédito Podre foi recebida pelo juiz da Sétima Vara Criminal em janeiro de 2018. Tornaram-se réus na ação, além de Wagner Florêncio, Almir Cândido de Figueiredo, Rivaldo Alves da Cunha, Paulo Serafim da Silva, Kamil Costa de Paula, Evandro Teixeira de Rezende, Paulo Pereira da Silva, Diego de Jesus da Conceição, Marcelo Medina, Theo Marlon Medina, Cloves Conceição Silva, Paulo Henrique Alves Ferreira, Jean Carlos Lara, Rinaldo Batista Ferreira Júnior, Rogério Rocha Delmindo, Neusa Lagemann de Campos, Keila Catarina de Paula e Alysson de Souza Figueiredo.

Fonte: https://www.olharjuridico.com.br/noticias/exibir.asp?id=40917¬icia=juiz-marca-audiencia-contra-dupla-acusada-de-matar-empresario-suspeito-de-sonega

     

 
» Últimas Notícias
12/10/2019 - O cantor Eduardo Costa se desculpou pelo cancelamento de seu show, em Primavera do Leste (231 km ao Sul), marcado para a noite de sexta-feira (11). Na - O cantor Eduardo Costa se desculpou pelo cancelamento de seu show, em Primavera do Leste (231 km ao Sul), marcado para a noite de sexta-feira (11). Nas redes sociais, o artista narrou o acontecido e disse que não cantou por problemas técnicos. “Uma burrada atrás da outra”, disse. Irritado com o atraso e depois a suspensão do espetáculo, o público apedrejou o ônibus e a carreta com equipamentos do artista.