noticia
16/10/2019 - 12:58
Tamanho da Fonte
 
 
O servidor público do Ministério Público Estadual (MPE), Wilson de Souza Pinto Junior, que não teve a idade informada, morreu em um acidente na ma

Foto: Reprodução

Filho de ex-vereador morre na capital após bater carro em árvore;  fotos
O servidor público do Ministério Público Estadual (MPE), Wilson de Souza Pinto Junior, que não teve a idade informada, morreu em um acidente na madrugada desta terça-feira (06), no bairro Quilombo, em Cuiabá. Ele descia uma rua quando perdeu a direção do carro e bateu em uma árvore.

Leia mais:
Dois mortos em acidente envolvendo quatro veículos de carga ficaram presos às ferragens
 
Wilson é filho do filho do ex-vereador Wilson da Vila, de Alto Taquari. Segundo consta, o funcionário público descia a rua Estevão de Mendonça quando perdeu o controle e bateu em uma árvore. O estrago não foi grande no veículo e o homem teria descido andando do carro.
 
Logo depois, Wilson começou a passar mal e morreu ainda no local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) apenas constatou o óbito.
 
Uma equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve no local realizando os trabalhos. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran).
 
A Prefeitura de Alto Taquari manifestou pesar pela morte do rapaz. “Neste momento difícil para amigos e familiares, externamos os sentimentos e solidariedade a todos”, diz trecho.


Fonte: https://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=460610¬icia=filho-de-ex-vereador-morre-na-capital-apos-bater-carro-em-arvore-fotos-&edicao=1

     

 
» Últimas Notícias
12/10/2019 - O cantor Eduardo Costa se desculpou pelo cancelamento de seu show, em Primavera do Leste (231 km ao Sul), marcado para a noite de sexta-feira (11). Na - O cantor Eduardo Costa se desculpou pelo cancelamento de seu show, em Primavera do Leste (231 km ao Sul), marcado para a noite de sexta-feira (11). Nas redes sociais, o artista narrou o acontecido e disse que não cantou por problemas técnicos. “Uma burrada atrás da outra”, disse. Irritado com o atraso e depois a suspensão do espetáculo, o público apedrejou o ônibus e a carreta com equipamentos do artista.