noticia
22/03/2019 - 13:01
Tamanho da Fonte
 
 
Governo quita 88% da folha de pagamento e deixa última parcela para próxima semana, O governo do Estado deposita nesta quinta-feira
Governo quita 88% da folha de pagamento e deixa última parcela para próxima semana
O governo do Estado deposita nesta quinta-feira (14) mais R$ 2 mil relativos aos salários de fevereiro, para os servidores ativos, aposentados e pensionistas, que recebem acima de R$ 5.200. Ao todo, serão empregados R$ 40,28 milhões para que 88,7% da folha do funcionalismo público seja quitada. A última parcela será paga apenas na próxima semana.

Leia mais:
Chefe da Casa Civil confirma que março será o pior mês para contas do Estado; pagamento de salário é ‘desafio’
 
Na próxima quinta-feira (21), o governo paga a última parcela e completa o pagamento de toda a folha de fevereiro. Na data serão depositados R$ 61,55 milhões para os servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem acima de R$ 7.200,00.
 
Na segunda-feira (11), o governo do Estado depositou até R$ 5.200,00, nas contas dos 116 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas. Com o depósito de segunda-feira, o governo pagou integralmente a 87.812 servidores, ou 75,7% do total.
 
A terceira parcela do 13º salário remanescente de 2018 será paga no dia 31, conforme calendário anunciado em janeiro. Das quatro parcelas, duas já foram quitadas nos meses de janeiro e fevereiro. O parcelamento do 13º engloba valores dos servidores efetivos aniversariantes dos meses de novembro e dezembro de 2018 e dos servidores comissionados.

Os escalonamentos vêm acontecendo no Estado desde o Governo Pedro Taques (PSDB), que por vários meses de sua gestão não teve dinheiro suficiente para pagar os salários na sua totalidade antes do dia 10 do mês subseqüente.
 
O atual governo também já anunciou que irá escalonar os salários do mês de fevereiro, porém pretende pagar parcelas dos vencimentos a todos, para que nenhum servidor fique sem dinheiro.

O governador Mauro Mendes (DEM) pretende acabar com o escalonamento de salários dos servidores do Poder Executivo ainda no primeiro semestre deste ano. A informação foi confirmada pelo secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho.

De acordo com o comandante da Casa Civil, o foco do governador é regularizar esta situação mais rápido possível e que o problema de escalonamentos deve acabar nos próximos cinco meses.

Os servidores públicos, desde que o ano começou já ameaçaram entrar de greve por conta da determinação de escalonamento, e pelo projeto em que muda o critério do pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), aprovado pela Assembleia Legislativa na semana passada.



     

 
» Últimas Notícias